Foto: A Shopee vai sair do Brasil? Descubra a verdade
Voltar

A Shopee vai sair do Brasil? Descubra a verdade

A Shopee vai sair do Brasil? Essa pergunta deixou vários lojistas e usuários do marketplace preocupados nos últimos dias. Mas fique tranquilo, nós do Ecommerce Puro investigamos o que está acontecendo e também trouxemos algumas dicas de como proteger seu ecommerce dos movimentos inevitáveis que, não só a Shopee, mas todos os marketplaces realizam. Confira.

Shoppe deixará parte das operações na américa Latina

Depois de atingir resultados abaixo do esperado no segundo trimestre deste ano, a Sea Limited, empresa dona da Shopee, anunciou que as operações do marketplace serão encerradas na Argentina e reduzidas no México, Chile e Colômbia.

Além disso, outras medidas também serão adotadas, como a demissão de boa parte dos funcionários no México, Chile e Colômbia, principalmente os do alto escalão que possuem os maiores salários e passará a vender produtos de vendedores estrangeiros e não mais de vendedores locais.

Como justificativa para a decisão, a Shopee declarou que a medida foi tomada devido à “elevada incerteza econômica” e além de todas as decisões citadas acima, os lojistas já podem se preparar para o aumento das taxas como forma de fazer a conta fechar.


Inscreva-se em nosso canal no Youtube


Siga-nos no Instagram


Mas e ai? A Shopee vai sair do Brasil?

A pergunta que não quer calar, depois de tudo o que estamos vendo em nossos vizinhos é: A Shopee vai sair do Brasil? A resposta é não, medidas como essas estão longe de acontecer, afinal os números da Shopee em nosso país são muito bons. 5% do comércio eletrônico no Brasil é realizado na Shopee e novos centros de operações logísticas foram criados, um investimento de aproximadamente 1,5 bilhão somente em 2022.

Porém, por se tratar de uma empresa de capital aberto, decisões de fechamento de operações podem ser tomadas sem aviso prévio, por isso é interessante para todo lojista tomar medidas de proteção, para evitar que decisões de marketplaces interfiram em seus  negócios.


Veja também: SEO para ecommerce: Conheça essa técnica


Como proteger seu ecommerce da crise dos Marketplaces?

A melhor forma de proteger seu ecommerce das crises e mudanças dos marketplaces é não depender exclusivamente deles. Quando permanecemos dependentes de um único marketplace, como a Shopee por exemplo, temos que nos sujeitar às mudanças de regras impostas por ela a todo momento e isso é péssimo para o longo prazo.

Sendo assim, 3 dicas essenciais para que seu negócio não se torne refém de um único marketplace e tenha um grande potencial de crescimento no médio e longo prazo, confira:

  • Tenha no mínimo 3 marketplaces como canais de venda

Frisando novamente, não concentre suas vendas em um único marketplace. Isso deve ser uma regra se seu objetivo é escalar seu negócio e o tornar perene no médio e longo prazo. Aprenda a vender no mínimo em 3 marketplaces diferentes, pois assim, quando as regras de um deles te surpreender negativamente, você poderá focar suas energias nas outras, diminuindo o impacto em sua operação.

  • Invista em sua Loja Virtual

Uma das medidas mais recomendadas por nós do Ecommerce Puro, a sua loja virtual será sua melhor amiga sempre, por isso, ela merece o máximo de atenção e zelo de sua parte. Isso porque ela passa aos fornecedores e parceiros a imagem de que seu negócio possui estrutura suficiente para fechar negócios maiores. 

Outro ponto positivo é a independência dos marketplaces que virá de maneira gradual. A medida que sua loja virtual tome corpo e suas campanhas de marketing atinjam os resultados esperados, sua loja virtual irá se tornar a peça fundamental em sua estrutura de negócios.

  • Aprenda a trabalhar sua margem de lucro

Outra dica importante para manter a saúde do seu ecommerce e acumular uma “gordura” para os possíveis aumentos de taxas dos marketplaces é aprender a trabalhar sua margem de lucro.

Trabalhe sempre com o conceito de “melhor margem possível”, ou seja, nunca engesse sua margem de lucro, mas adapte-a à sua realidade do momento. 

Se a mercadoria que você possui estiver em escassez, aumente sua margem de lucro e ao contrário, se você possuir algum produto parado em seu estoque, diminua a margem ou até mesmo zere, para que esse produto encalhado dê espaço a outro melhor. Aprendendo a trabalhar com essa dinâmica, seus resultados irão melhorar.

 

Conclusão

Por fim, não tema as mudanças dos marketplaces, mas procure desenvolver estratégias para se proteger das mudanças constantes. Nunca fique refém de nenhum deles e invista em você e no seu negócio para superar todas as adversidades que venham a surgir.

E caso você não queira andar sozinho nessa caminhada do ecommerce, desenvolvemos um método capaz de levar uma pessoa totalmente leiga e com recursos limitados à construir um ecommerce profissional com grande potencial para o médio e longo prazo.

Basta clicar no link abaixo para conhecer mais a respeito.


Quero conhecer o Método Puro


 

Começa com a simplicidade de uma escolha. A força de uma decisão.

[mc4wp_form id="155"]

Você também vai gostar desses conteúdos

Vale a pena vender na Amazon?

Será que vale a pena vender na Amazon? Antes de…

Ver mais

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.