Foto: Fraude no Mercado Livre, o que fazer para evitar?
Voltar

Fraude no Mercado Livre, o que fazer para evitar?

As dificuldades para os vendedores do Mercado Livre não estão apenas no âmbito das estratégias de vendas, marketing e logística. Essas áreas são prazerosas de se debater e analisar, mas existe uma variável muito desagradável que se soma a todos esses desafios.

Trata-se dos fraudadores, criminosos que fingem ser funcionários de marketplaces para aplicar golpes e lesar os vendedores. Nós do Ecommerce Puro, não só condenamos duramente esse tipo de crime, como separamos algumas dicas para que você se proteja.


Veja também: Os 3 maiores erros de quem vende no Mercado Livre


Exemplos de fraude no Mercado Livre

Os modos de atuação de quem pratica fraude no mercado livre são basicamente dois, que seriam: atuar com programas phishing, ou com engenharia social.   

Os programas phishing, são softwares criados por hackers para capturar dados de login e senha de usuários de sites conhecidos. São praticamente sites falsificados, com o objetivo de “pescar” os dados de usuários, a fim de realizar saques e transferências.

No Mercado Livre os fraudadores vão além, não só realizando saques e transferências, mas também empréstimos através do mercado pago. Além do prejuízo financeiro, fica também a dor de cabeça para o usuário, pois resolver toda essa situação não é uma tarefa fácil.

Já na engenharia social, os fraudadores se passam por funcionários do mercado livre, entrando em contato com os usuários com o mesmo objetivo do phishing, obter login e senha.

Para isso, usam diversos argumentos, um exemplo é oferecer serviços diferenciados e aguardados pelos usuários como o de coletas. Nessa abordagem, o fraudador entra em contato com o usuário e finge ser um funcionário do Mercado Livre.

Durante a abordagem, o fraudador diz que o usuário terá direito ao serviço de coletas, mas para isso, terá que disponibilizar alguns dados. Sem desconfiar, o usuário passa os dados e se torna mais uma vítima desses criminosos.


Veja também: Boas práticas nos processos logísticos para ecommerce


Como se proteger?

Para evitar que situações desagradáveis como essas ocorram, é importante seguir algumas dicas práticas como:

  • Responda somente a emails corporativos: O Mercado Livre dificilmente irá te ligar, a comunicação padrão é pelo administrador ou pelo email corporativo, por isso, responda somente emails com final @mercadolivre. 
  • Peça calls com funcionários do Mercado Livre: Seja para solicitar empréstimos pelo Mercado Pago, ou para qualquer outro tipo de pedido e interação, as calls são incrivelmente úteis para checar se, de fato, a pessoa com quem você está se comunicando é um funcionário do Mercado Livre. 
  • Peça formalizações por email: Independente da habilitação que você receber, seja ao coletas ou ao mercado full, peça formalização por email, assim, você poderá verificar se a pessoa com quem você está interagindo tem um email corporativo e não um contato falso. 

Por fim, desconfie sempre, os modos de atuação dos fraudadores estão evoluindo e pegando sempre os usuários que, em algum momento, ficaram descuidados.

Um golpe, como esses que citamos, pode acabar com um negócio, destruindo sonhos e projetos que demoraram anos pra ser construídos, sem falar nas dores e traumas pessoais que ficam para as vítimas e suas famílias. 

Para mais dicas como essas, siga nosso canal no Youtube. 

 

  

Começa com a simplicidade de uma escolha. A força de uma decisão.

[mc4wp_form id="155"]

Você também vai gostar desses conteúdos

4 Pontos que Podem Fazer você Desmoronar

Buscar sucesso no mundo dos negócios é um desafio constante…

Ver mais

Vale a pena vender no Mercado Livre?

Atualmente, o Mercado Livre leva o título de maior marketplace…

Ver mais

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.