Foto: Natal e Ano Novo: Como preparar seu negócio
Voltar

Natal e Ano Novo: Como preparar seu negócio

Não é novidade para ninguém que o período de Natal e Ano Novo é sempre um acelerador de vendas, e com ele também vem alguns pontos importantes de reflexão, afinal, como se preparar para o final do ano que é o momento que todo dono de negócio espera ansiosamente?

Primeiramente, vou compartilhar alguns números para que você que está lendo este artigo, possa entender a importância deste período.

As vendas natalinas no Brasil tiveram um aumento de 11,1% no varejo físico em 2021, quando comparado com o mesmo período em 2020, segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Já o e-commerce subiu 38,6% comparado com 2020, de acordo com o diretor de inteligência da Cielo, Pedro Lippi.

Agora, para que se alcance um resultado como os mencionados acima, além de ter bons preços e comunicar da forma correta com o seu público – e isso é assunto para outro momento – é necessário também ter em mente alguns pontos de extrema relevância e que te darão bons frutos:

– o conhecimento do seu produto como especialista;

– a negociação de compras;

– o fluxo de caixa em dia para as negociações; e 

– o prazo de pagamento.


Inscreva-se em nosso canal no Youtube


Siga-nos no Instagram


Conhecimento do produto

Para começar, entrando nos tópicos citados, o conhecimento do produto e do mercado é muito importante para quando um fornecedor te oferecer “oportunidades”.

O feeling de um especialista que trabalha focado no seu nicho é primordial para não cair em pegadinhas de vendedor e ficar com o mico no seu estoque sem ter ajuda para retirar de lá depois. 

Isso parece besteira, mas acontece com frequência quando não se tem o conhecimento técnico e de mercado necessário, ou quer fechar negócio pela emoção, ou até mesmo apenas para ajudar o vendedor.

É necessário analisar pontos como, a “promoção” foi oferecida para todo o mercado ou é exclusiva para você. Se é possível absorver todo o estoque do fornecedor para não ter concorrentes no produto. 

Entenda se o preço ofertado entrega margem suficiente no final da venda, analise se não existe nenhum produto similar muito mais barato que vai travar as vendas da sua “oportunidade” e por último, verifique a quantidade de vendas que o produto tem no mercado, pois isso vai mostrar se é um produto potencial, já consolidado ou o verdadeiro MICO.

Outro fator neste tópico é referente a quantidade a ser comprada quando se trata de reposição, nem muito e nem pouco. 

Se você sabe que o produto vende normalmente 10 unidades por mês e consegue visualizar isso nos relatórios de vendas (O seu ERP ou WMS podem fornecer essas informações), não caia na besteira de trabalhar com estoque de fornecedor num período tão importante como este, pois outros não deixarão passar, vão naturalmente comprar mais unidades, pois sabem que período festivo as vendas aumentam e o fornecedor muitas vezes entram em stock out

Além disso, a quantidade comprada também precisa ter a previsibilidade para todo o período, desde Dezembro até o retorno do fornecedor em Janeiro. 


Veja também: Queda nas vendas: Como superar?


A compra na quantidade correta é primordial para seu negócio não ficar sem produtos core.

  • Natal e Ano Novo: Negociação de preços

Quando falamos de negociação, deve-se saber que não é somente no final do ano que ela tem sua importância, mas na verdade, principalmente no final de ano, pois é neste momento que se cria margem. Uma vez que se compra bem, tanto no preço, quanto em quantidade, a falta de estoque em alguns concorrentes vai criar a oportunidade de melhorar os ganhos, e isso vai acontecer, é natural.
O concorrente nem sempre vai calcular a quantidade correta a ser comprada ou não vai dar atenção devida a todos os itens, o que vai criar a falta de produtos no mercado, fazendo com que aqueles que estiverem melhor estocados, vendam mais por preços maiores.

Apostas em itens similares aos que já estão no catálogo também fazem sentido, desde que negociados com preços atrativos, abaixo do praticado normalmente durante o ano. Isso dá a garantia de que, se não girar dentro de um determinado período específico (cada empresa deve ter setado o período de aging do seu estoque), será fácil realizar uma promoção com o item no menor preço do mercado com margem 0 para puxar vendas de outros produtos dentro do site. 

Sim, não espere o produto ficar envelhecido no estoque, quanto mais tempo ele fica lá, mais desvalorizado também ficará (salvo exceções de investimentos, mas só quem tem conhecimento puro do negócio consegue identificar o que é uma compra de investimento a médio ou longo prazo). Podemos falar deste assunto em outro momento.

  • Natal e Ano Novo: Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o grande pesadelo de todo empreendedor Não é fácil mesmo e todo mundo vai passar por isso, mas vai estabilizar com o tempo, seja com aprendizado adquirido ou com investidor. 

Mesmo assim, é importante trabalhar para conseguir ter dinheiro para essa época do ano, pois se o seu negócio não tiver limite suficiente junto aos fornecedores, o pagamento à vista vai fazer parte do seu dia a dia.

A grande dica que fica aqui é para sempre lembrar que as melhores oportunidades de mercado acontecem no fim do ano e esse é o período em que o seu negócio pode estar com estoque mais recheado se não souber trabalhar com aging curto (envelhecimento do produto no estoque).

Dó e apego ao estoque é algo que o empreendedor não pode ter, ou, novamente, o fluxo de caixa vai ser diretamente impactado. Giro rápido, mesmo que com margem zero ou perdendo pouco, é muito melhor que você pode ter produto parado e conta vazia. 

A dor do zero a zero com dinheiro é muito menor do que a do negativo depois de muito tempo. Não deixe as oportunidades passarem, compre bem e venda rápido.

  • Natal e Ano Novo: Prazo de pagamento

Último, mas não menos importante, negociação de prazo para pagamento maior vai trazer tranquilidade para ter um aging saudável, o fluxo de caixa estável e menos pressão para o seu dia a dia.

Trabalhar para tirar problemas da frente ou do estoque é diferente de trabalhar pensando estrategicamente no negócio, na campanha de natal, na busca de produtos novos e oportunidades reais para o negócio.

Busque um prazo maior do que o período em que o produto será vendido, ainda mais que o próximo mês já inicia com queda de vendas em muitos segmentos do ecommerce, ou seja, se vende 50 Notebooks em 30 dias, solicite o prazo de pagamento de 30 e 60 dias, assim você terá capital para recompra do item e flexibilidade para o pagamento.

Por fim, são dicas que devem ser aplicadas o tempo todo, o ano inteiro e não apenas no Natal e Ano Novo, assim o negócio entra no automático e fica muito mais fácil de alcançar rentabilidade e ter pequenas perdas.

natal e ano novo

Começa com a simplicidade de uma escolha. A força de uma decisão.

[mc4wp_form id="155"]

Você também vai gostar desses conteúdos

Quais plataformas de ecommerce usar?

Existem muitas plataformas de ecommerce por aí, os lojistas que…

Ver mais

Como ser Competitivo no Frete

No universo do e-commerce, a gestão eficiente de frete é…

Ver mais

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.